Planos para o futuro.

Desejamos a todos um maravilhoso 2015.

Palavra do Senhor

"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32)

domingo, 21 de dezembro de 2014

SÉRIE VERDADES PARA OS DIAS ATUAIS


HANUKÁ


SÉRIE VERDADES PARA OS DIAS ATUAIS


SÉRIE VERDADES PARA OS DIAS ATUAIS


Vamos abrir o olho igreja.




O que pensamos sobre natal?


Primeiro, não é bíblico.

Segundo, muitas pessoas comemoram o nascimento de um Cristo que elas não conhecem.
Então o que comemoramos? 
O nascimento de um Cristo romano. Criado por Roma para que nos desviemos da verdadeira adoração ao Deus vivo. 
O fato de falar "Jesus" não leva ninguém a perder a vida eterna. Quantas pessoas não foram realmente curadas e receberam bênçãos pelo Messias com esse nome? É verdade incontestável, que o nome do Messias não é "Jesus". O Nome de berço dado pelo mensageiro Gabriel a Miriam (Maria) para ser colocado no Messias é YESHUA. Mas, cremos que quando os cristãos falam "Jesus", estão se referindo inegavelmente ao Messias de Israel e não a outro deus ou a um deus cavalo! Há uma permissão para se referir ao Messias como "Jesus", embora este não seja Seu Nome original. Como judeus crentes nEle, referimo-nos a Ele pelo Seu próprio Nome - Yeshua. Mas devemos nos lembrar sempre que Yeshua não nasceu neste dia. No dia 25 era comemorado o solstício. (http://www.adventistas.com/trind…/judeus/resposta_yeshua.htm).
Uma arvore adornada que é um simbolo a um culto para um deus pagão e condenada pela palavra. Jeremias 10:3-6.
O que devemos comemorar nesta data?
Chanucá ou Hanucá que é uma festa judaica, também conhecida como o Festival das luzes. É o que mais se aproxima de uma celebração a Deus nessa época. Não podemos nos deixar levar por costumes que não agradam a Deus. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Chanuc%C3%A1)
Povo de Deus vamos estudar, não devemos somente ouvir o que é ensinado nos púlpitos da igreja, mas devemos averiguar de acordo com as escrituras. Deixemos de ser crentes papagaio, só falar aquilo que ouvimos.
A paz de Yeshua a todos.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Magno Malta confirma sessão solene para homenagear Xuxa e Joana




Na última quarta-feira (23) o senador Magno Malta confirmou que irá promover uma sessão solene em homenagem a apresentadora Xuxa Meneguel e a nadadora Joana Maranhão. A homenagem será no próximo dia 11 no Congresso Nacional, quando acontecerá a simbólica sanção da nova Lei Joana Maranhão. Ambas foram abusadas sexualmente quando eram crianças.

Em depoimento veiculado na TV Globo no último domingo, durante o programa Fantástico, a apresentadora Xuxa Meneghel disse ter sofrido abuso sexual na infância. Xuxa revelou ter sido abusada sexualmente “várias vezes” e que não contou aos seus pais por medo. Ela apontou o “melhor amigo” do pai e o namorado da avó como dois dos responsáveis pelo abuso. Xuxa também citou um professor. Ele teria dito que ninguém acreditaria na palavra da apresentadora, então uma criança, caso ela resolvesse revelar o abuso.

 O estresse causado pela revelação da apresentadora Xuxa, de que sofreu abuso sexual até os 13 anos, e pela avalanche de pedidos de entrevista e mensagens sobre o tema abalaram a nadadora Joanna que chegou a desmaiar.

Em fevereiro de 2008 Joanna Maranhão reuniu coragem para revelar em uma entrevista que havia sido abusada por um ex-treinador. A declaração acabou marcando uma retomada em sua carreira, com bons momentos nos últimos anos. O assunto ainda é delicado para a atleta.

Segundo o senador Magno Malta, que presidiu a famosa CPI da Pedofilia, “de cada dez casos de abusos contra crianças, sete são praticados por parentes, sendo a maioria pelos próprios pais. Joana uma atleta olímpica, teve a consciência de denunciar o técnico, por isso à lei leva o seu nome. Já a “Rainha dos Baixinhos”, carinhosamente chamada de Xuxa, em público, sem pressão, contou sua história de que foi abusada até os 13 anos, dentro da própria casa. Estas heroínas merecem tapete vermelho, honraria e reconhecimento pelo que estão fazendo pelas nossas crianças”, disse Malta. 

Senador Malta usou o microfone do plenário para anunciar que o presidente do Senado, José Sarney, acatou seu requerimento e marcou a sessão solene, que também contará com representantes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e outras convidadas que estão nesta campanha contra a pedofilia.

Depois da sessão solene as homenageadas – Joana Maranhão e Xuxa – serão recebidas pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, que já até assinou a sanção da Lei Joana Maranhão. “Dilma não perdeu tempo, ela é mulher de luta e sabe da importância desta lei para o Brasil”, explicou Malta.

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República informou que o Disque 100 – serviço que recebe e dá orientações em casos de violação dos direitos humanos – recebeu 285.051 ligações somente na última segunda (21) e na terça-feira (22).

Representa um crescimento de 30% em relação ao total de ligações do mesmo período na semana passada. O número inclui ligações sobre qualquer tipo de violação, não apenas relacionadas a abuso e exploração sexual de crianças.

Enquanto isso na comissão de direitos humanos o casamento gay fica cada vez mais legalizado diante da omissão dos nossos senadores que se dizem evangélicos.

 (Fonte em parte: Gospel Prime)

Senadores evangélicos se omitiram na votação que aprovou o casamento gay na Comissão de Direitos Humanos

Na última quinta feira (24) foi aprovada na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado o Projeto de Lei 612/2011, que altera o Código Civil brasileiro e reconhece a legalidade da união estável entre homossexuais. No dia da votação que aprovou esse projeto, os dois senadores evangélicos que integram a comissão não compareceram.

O projeto, de autoria da senadora Marta Suplicy (PT/SP), altera os artigos 1.723 e 1.726 do Código Civil, de forma a permitir que casais homossexuais que vivem em união estável poderão solicitar o registro civil de casamento, e não apenas de união civil entre homossexuais.

A CDH tem entre seus integrantes os senadores evangélicos Magno Malta (PR/ES) e Eduardo Lopes (PRB/RJ), que é substituto do senador Crivella que se afastou para assumir o Ministério da Pesca. Porém os senadores não compareceram e votação e, segundo o holofote.net, também não informaram a seus eleitores sobre a possibilidade de aprovação da lei na comissão.

Entre os senadores que votaram a favor do projeto estava Eduardo Amorim, do Partido Social Cristão. Amorim não é integrante da bancada evangélica, mas faz parte de um partido que defende como bandeira o modelo de família defendido na Bíblia.

Diante da aprovação da lei o Deputado Marco Feliciano se manifestou no Twitter afirmando que iria divulgar os nomes dos parlamentares que votaram a favor do projeto, para que a população pudesse se manifestar.

Vamos esperar e ver os nomes, apesar que já sabemos.

Um está fazendo campanha em favor da Xuxa, não desmerecendo o que ela passou não desejo esse mal para ninguém. Porém devia ser mais empenhado na causa do evangelho.

Fonte: Gospel+